Filme: Elysium

Acho que sou uma das poucas pessoas no Brasil que nunca assistiu Tropa de Elite, mas mesmo sem ter assistido escuitei muitas pessoas falando bem da atuação do Wagner Moura. Logo que soube da estréia de Elysium fiquei interessada em assistir para conferir o que tanto falavam.

Elysium

Sinopse: Em 2159, o mundo é dividido entre dois grupos: o primeiro, riquíssimo, mora na estação espacial Elysium, enquanto o segundo, pobre, vive na Terra, repleta de pessoas e em grande decadência. Por um lado, a secretária do governo Rhodes faz de tudo para preservar o estilo de vida luxuoso de Elysium, por outro, um pobre cidadão da Terra tenta um plano ousado para trazer de volta a igualdade entre as pessoas. Fonte: Itaú Cinemas

Elysium é uma produção de ficção norte americana, que como diversos outros filmes mostra a terra em um cenário futurista-apocaliptico. O roteiro em si é mais do mesmo, ou seja, é um bom filme de ficção-ação, porém não é nada surpreendente.

Por outro lado, a escolha do elenco foi ótima. Matt Damon como personagem principal, Jodie Foster ótima como a fria secretária de defesa e ainda a impecável atuação de Wagner Moura e da também brasileira Alice Braga.

Eu sou dessas pessoas que ainda tem um preconceito contra produções brasileiras, sinto que as vezes acabo associando um filme ruim aos atores que dele fizeram parte. Elysium foi um exemplo de que nossos atores são ótimos e que as cenas forçadas e caricatas que muitas vezes assistimos talvez não sejam má atuação afinal e sim apenas alguém “seguindo ordens” de alguém que não tem idéias tão boas no final das contas. 😉

Continue reading

Filme: Dose Dupla

Assisti Dose Dupla em uma sessão dupla de cinema :), assistimos Dose Dupla e Rush (logo falo sobre ele também).

Dose Dupla

Sinopse: Um agente especial e um perito em inteligência militar são contratados para roubar um banco. Logo, eles descobrem que sua verdadeira tarefa é outra: eles devem investigar um ao outro. Para piorar a situação, o mandante da tarefa é o mesmo banco que eles pretendiam roubar. Fonte: Itaú Cinemas

Gostei do filme. Não tem nada demais, mas entretém. Tem bastante ação e os personagens principais interpretados por Mark Wahlberg e Denzel Washington funcionam muito bem juntos e proporcionam boas cenas e situações engraçadas.

Se tivesse novamente que escolher entre assistir este filme no cinema ou não, não assistiria. O filme é bom, mas não vale o ingresso. Indico para assistirem quando passar em “Tela Quente” ou para alugar e assistir com pai/namorado/irmão, pois é o estilo de filme mais “gurizinho”.

Continue reading

Filme: Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos

Dia 23 foi aniversário da minha irmã, fomos ao shopping fazer umas comprinhas e depois ao cinema. Como ela ainda não conhecia o Imax achamos que seria uma opção interessante, bastava escolher o filme. Ela queria ver Percy, mas como não tive tempo de assistir o primeiro filme da saga partimos para nossa outra opção: Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos.

Fotor082714045

Sinopse: Clary Fray presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos. Para ajudá-la, Fray conta com os amigos Simon e o caçador de demônios Jace Wayland, mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão. Fonte: Itaú Cinemas

O filme começa agradando quem gostou do filme Mirror Mirror por Lily Collins, os fãs de Game of Thrones por trazer Lena Headey e de Fringe pela presença de Jared Harris.

A história em partes parece um mix de Grimm, Supernatural, Harry Potter e Crepúsculo. Poderia ser uma grande bagunça, não fosse pelo fato de que deu certo!

Lily collins interpretou maravilhosamente bem Clary Fray. Não havia gostado muito de Mirror Mirror e talvez tenha até ficado com uma birrinha dela por causa disso, mas adorei a atuação dela neste filme, mudei completamente o conceito que tinha. É uma protagonista com atitude, expressão e emoção, diferentemente das protagonistas de crepúsculo e jogos vorazes. Não me entendam mal, adoro as atrizes e também os filmes das sagas Crepúsculo e Jogos Vorazes, mas a atuação delas nestes papéis eu detestei.

Outra coisa que me fez ficar apaixonada pelo filme é que pela primeira vez na história eu torço pelo casal principal!! 😀 Sempre preferi o casal secundário e isto me deixava frustrada visto que a história já estava escrita e não teriam, ao meu ver, um final feliz. Em Instrumentos Mortais o casal principal, formado por Clary Fray e Jace Wayland tem uma ótima química. (obs: não li os livros e me recuso a procurar spoilers, mas não acredito de que o impedimento de ficarem juntos seja verdadeiro, se for tenho muito pé frio :()

O filme conta com pouco mais de duas horas de muita ação, drama, fantasia e romance. Amei cada cena! Super recomendo! 🙂

Continue reading